Tolhuin e os Lagos Escondido e Fagnano - Tudo é uma viagem

Post Top Ad

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Tolhuin e os Lagos Escondido e Fagnano

De Ushuaia à Tolhuin. Um dos passeios recomendados à quem visita a cidade mais austral da Argentina são os famosos Lagos Escondido e Lago Fagnano. Mas o que poucos sabem é que por ali existe uma pequena cidade, Tolhuin, que fica às margens do Lago Fagnano que também é chamado de O Khamy.

Lago Fagnano
Saímos de Ushuaia pela Ruta 3 em um dia nublado e sem chuva. O caminho é bonito e cercado de montanhas nevadas com pista simples geralmente em bom estado, mas teve um trecho que me deixou bastante tensa por causa da chuva  que começou a cair e a estrada tem muitas curvas!! Tenho problemas com curvas.

 


Na ida não conseguimos aproveitar nenhum dos pontos turísticos, o tempo estava muito fechado, mas a vantagem de ir de carro é que podemos parar onde e quando quisermos.
Logo que entramos na cidade de Tolhuin paramos na casa do turista e nos deparamos com fácil acesso à informação. Logo na porta tem esses gavetões divididos por idiomas com o mapa da cidade e mais um livreto de informações e ao lado diariamente é colocado informações sobre o clima e abaixo os telefones de emergência.

  

Dá pra conhecer o centrinho da cidade em menos de 1 hora e ela possui algumas trilhas bem bacanas mas como era inverno não deu pra ir. Mas vou comentar lá no final do post.

 

Depois de uma rápida voltinha pela cidade nós fomos até a beira do Lago, afinal é por ele que estamos ali! O Lago é transparente de água ultra mega gelada. Não dá pra contar até 5 com a mão dentro da água. O fundo é todo em pedra assim como toda sua margem.
Apesar de pouco vento nesse momento, estava frio e gelado demais e ainda dando uma chuviscada quando paramos a primeira vez.  Mas o tempo inconstante da Patagônia tem suas vantagens... depois o tempo abriu levemente.



E assim seguimos parando sempre que o tempo permitia e ele colaborou por algum tempo. Fizemos até uma pequena caminha pra chegar até a Cascada la Porfiada. Acredito que ela deve ter mais volume e ficar bem mais bonita na época do degelo.
Caminhamos por volta de uns 30 minutos (ida e volta), pra ver aquela torneirinha aberta. Ali na seta vermelha pra ajudar. Não chegamos mais perto por que tinha um monte de galhos e troncos de árvores caídos.

Cascada la Porfiada

Pegamos a estrada e paramos no próximo mirante pra fazer uma lanche. Várias raposinhas fofas querendo roubar nosso sanduba.

Amigas raposas e Lago Fagnano ao fundo
Hora de seguir torcendo para que o tempo continue colaborando e nos permita ver o Lago Escondido, que obviamente já descobrimos o motivo do nome dele. E em qualquer recuo da pista com um pouquinho de segurança a gente vai parando e observando as nuances de azul que mudavam de acordo com a abertura das nuvens e claro, conforme íamos subindo pela estrada.

Gelo no recuo da pista

Lago Escondido
Lago Escondido
Na volta paramos em Paso Garibaldi que é um dos mais conhecidos mirantes do Lago Escondido, mas ele já estava bem escondido novamente e  não deu pra ver nada, então fizemos aquela foto estilo "eu estive aqui" e partimos. Mas sinceramente ali acho que foi o lugar mais frio de toda a viagem à Patagônia, o vento gelado parecia que cortava a pele.

Paso Garibaldi

Mapinha do nosso deslocamento com marcação dos lagos. O lago Fagnano é sim enorme, ele vai até o Chile.


Mas acho que Tolhuin é uma boa parada pra quem está indo de carro, bike ou moto até Ushuaia.
Lembrando que tem algumas trilhas pra fazer por lá:
- Laguna del Indio
- Laguna Varela
- Cerro Jeujepen (fica dentro da reserva Rio Valdez)

Tolhuin possui várias cabañas e dois campings que você pode encontrar através do Booking.
Obtenha mais informações através do site ou pelo e-mail.

Qualquer dúvida deixa aí nos comentários que a gente responde.