Pinguineira - Tudo é uma viagem

Post Top Ad

sábado, 18 de novembro de 2017

Pinguineira

O passeio conhecido como Pinguineira era somente realizado no verão, mas o inverno de 2017 foi um pouco diferente. Uma colônia de pinguins Papua resolveu firmar residência na Isla Martillo possibilitando os visitantes de inverno ter um gostinho do que deve ser no verão, já que a ilha fica repleta deles e do pinguim de Magalhães.

A viagem começa no porto, após pagar a taxa portuária em efetivo na hora de embarque você é encaminhado ao barco. Horário de partida previsto para 14:00 e retorno 20:00 horas.




A navegação é tranquila mas confesso que me lembrei do Titanic naufragando em águas geladas e já previ toda uma desgraça... mas ainda bem que o comandante logo interrompeu essa minha viagem avisando que estávamos próximos da ilha dos leões marinhos. Ufa! Parada para observação e fotos.
Eles são lindos,  enormes e barulhentos.

 

 


A próxima parada foi na famosa ilha dos pássaros onde fica o farol do fim do mundo o famoso Les Eclaireurs com 11 metros de altura e 3 de diâmetro.

Les Eclaireurs

Farol Les Eclaireurs

Mas a cereja do bolo ainda estava por vir. A Isla Martillo é de propriedade particular, foi comprada pela Estância Harberton para a preservação e claro exploração da ilha dos pinguins. Por esse motivo apenas uma empresa é autorizada a fazer o passeio e logicamente com uma parada pra café lá na Estância. O que não é nada ruim depois de chegar congelados da ilha.

O barco grande que nós fomos fica ancorado na Estância e a partir dali pegamos uma lancha menor pra poder parar na Isla Martillo.



Como eu falei no começo a colônia é pequena, alguns poucos pinguins que não foram embora e ficaram pra garantir as melhores fotos da temporada de inverno. Falaram que pode ter em torno de 80 animais.
A espécie de pinguim Gentoo ou Papua é considerada a ave mais rápido dentro da água, podendo atingir até 35 km por hora!

Isla Martillo
Chegamos na ilha eram 17:00 horas e o motivo de ser tão tarde é que antes não encontraríamos os animais na ilha, estariam no mar se alimentando, só voltando à terra quando o sol começa a cair.

Eles são lindos e o andar é apaixonante, mas se tem uma vantagem em ter tão poucos na nossa visita, podemos dizer que é o cheiro. Como fede!! No verão o cheiro é muito mais forte, afinal tem mais pinguins enfeitando a ilha.

Pinguim Papua

Eles são muito barulhentos e por incrível que pareça mantem contato físico com os bicos, o guia falou que é como um cumprimento ou um beijo.


Logo que descemos na ilha o guia avisa que é pra manter a distância permitida do animal e não pegar NADA da ilha. Absolutamente nada pode ser retirado dali: nem gravetos, nem pedras e nem conchas. Tudo é utilizados por eles para fazer seus ninhos no verão.Mas é claro que sempre tem uma criatura pra colocar a mão onde não deve. E veio lá da lancha o aviso por rádio... e aquela vergonha alheia... chamada de atenção de uma menina em alto e bom tom pedindo que devolvesse as conchas.
Eu não entendo! Se curte os animais e a natureza, faça a sua parte! Preserve!!



E na volta que imaginamos ser cansativa, afinal, já vimos o que queríamos, vem aquele por do sol em alto mar pra gente se encantar ainda mais.


Já viu as outras matérias sobre a Patagônia Argentina?


Encontre aqui o melhor hotel em Ushuaia.



Chegamos em Ushuaia já era noite. A vista do barco para a cidade toda iluminada é maravilhosa.
Muito, muito frio frio lá fora pra bater a foto.



Não jogue garrafas no chão, traga seu lixo de volta e descarte em local adequado.
Obrigada, de nada!

Qualquer dúvida deixa aí nos comentários que a gente responde.